CMA Awards 2018

Pabllo Vittar: Love Letter to the LGBTQ Community

Photo: Fernanda Tiné
Pabllo Vittar

For Gay Pride Month, Billboard asked numerous pop culture luminaries to write "love letters" to the LGBTQ community. Below, Brazilian singer and drag star Pabllo Vittar shares hers in both English and Portuguese. Read more Pride Month love letters here.

Hi Babies!

Many of you do not know who I am, but let me introduce myself. I am a gay singer and a drag queen in an extremely prejudiced country, Brazil.

Can we talk about ironies? Though my country is seen as a joyful and fun nation that organizes the world's largest LGBTQ+ Pride Parade, it's also the country that most frequently kills us for who we are (according to Amnesty International).

All my life I knew I was gay. I had the love of my mother and my sisters who encouraged me to fight to make my dreams come true.

Art was a way that I found to express myself, and it gave me the opportunity to perform on tour, to appear on TV and to collaborate with other artists whom I admire. I hope that in some way I also inspire others to be themselves, regardless of the fear and all the negative things around us. It's not easy, but together our voices are stronger and the more ruckus that we make, the harder it will be to ignore our demands for equality.

Whether you are gay, lesbian, trans, drag queen, genderqueer -- this is our month to reflect and to love each other as never before; our fight is in the name of love.

I love you!


Manxs,

Muitos de vocês não sabem quem sou, mas deixa eu me apresentar: sou um cantor gay e também uma drag queen em um país extremamente preconceituoso, o Brasil.

Vamos conversar sobre ironias? Por mais que a visão que as pessoas têm de morarmos em um país alegre, divertido e com a maior parada LGBTQ+ do mundo também é o país que mais nosmata (dados da Anistia Internacional).

Toda minha vida soube que era gay, tive o amor da minha mãe e minhas irmãs para lutar pelos meus sonhos.

A arte foi um caminho que encontrei para me expressar e através dela tive a oportunidade de fazer turnês, programas de TV e colaborar com outros artistas que admiro. Espero que de algumamaneira eu também inspire outras pessoas a serem elas mesmas, independente do medo e de todas as coisas ruins que nos rodeiam. Não é fácil, mas juntos nossas vozes soam mais alto equanto mais barulho fizermos, mais difícil será para ignorarem nosso pedido de igualdade.

Seja gay, lésbica, trans, drag queen, não é binário, esse é o nosso mês para refletirmos e nos amarmos como nunca, nossa luta é em nome do amor.

Amo vocês!

Gay Pride Month 2017